Afluente do Ribeirão Caulim, em Parelheiros, é o único corpo d’água considerado bom na Zona Sul

1
618

Relatório “Observando os Rios”, da SOS Mata Atlântica, classifica qualidade da água em rios e córregos do Brasil

 

A Zona Sul de São Paulo tem apenas um corpo d’água considerado bom, segundo o relatório “Observando os Rios”, que tem o objetivo de “retratar a qualidade da água nas bacias da Mata Atlântica”.
O afluente do Ribeirão Caulim, em Parelheiros, foi classificado como bom, enquanto o Córrego Morro do S, no Capão Redondo, recebeu classificação ruim no relatório realizado pela SOS Mata Atlântica.
Outros 11 corpos d’água da região Sul foram classificados como regulares. São eles: Represa Guarapiranga, Barragem da Represa Guarapiranga, Riacho Congonhas, Rio Jurubatuba, Córrego Judas, Represa Billings, Nascente Afluente Billings, Nascente do Parque, Ribeirão Parelheiros, Ribeirão do Parque do Cordeiro e Águas Espraiadas.
Os dados foram levantados em 9 regiões hidrográficas do Brasil, com base no Índice de Qualidade da Água (IQA). Em São Paulo, foram analisados 95 rios de 32 municípios.
Segundo a SOS Mata Atlântica, “o IQA é obtido por meio da soma de parâmetros físicos, químicos e biológicos encontrados nas amostras de água. […] A totalização dos indicadores medidos resulta na classificação da qualidade da água, em uma escala que varia entre: ótima, boa, regular, ruim e péssima”.
São 16 parâmetros analisados: temperatura da água, temperatura do ambiente, turbinez, espumas, lixo flutuante, odor, material sedimentável, peixes, larvas e vermes vermelhos, larvas e vermes brancos, coliformes totais, oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), potencial hidrogeniônico (pH), fosfato (PO4) e nitrato (NO3).
- Patrocinado -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.