1° Poeirão 3.V.S. reúne 3 mil pessoas e recupera tradições centenárias de Santo Amaro

0
499

Evento arrecadou 1000 pares de meias para associação que cuida de crianças carentes

Reportagem e fotos: André Bechelane

 

Quem chegasse ao Clube da Eletropaulo, em Interlagos, no dia 22 de julho, poderia se achar numa máquina do tempo. A “celebração que antecede a primeira ‘Romaria Feminina Santamarense’”, que sai em caminhada para Pirapora do Bom Jesus no próximo dia 4 de agosto , era para Vanessa Kempinski, uma das organizadoras, uma “festa do cavalo”, um dia de “pinga no bambu”, de “gente cantando”, de “praça da alimentação”, de “gente vendendo traias”, de “muita alegria” e também oportunidade para arrecadar “1000 pares de meias” para a ACRIA, uma associação beneficente que cuida de crianças carentes.
As diversas atrações ligadas ao “mundo dos cavalos”, contou com disputas; provas de marcha, condução e montaria; premiações em dinheiro; exposição de Carruagens Tomaselli; stands de venda de arreios; celas e outros acessórios para cavalgadas, test drive da Yamaha e stand da Vitória Moto Peças.
Evento foi organizado pelas 3.V.S que preparam a Romaria Santamarense Feminina em agosto
A experiente Dalva Marques, treinadora de cavalos e muares, jurada de competições de marcha, que comanda o Rancho Bigorna, em São Sebastião da Grama (SP), foi a juíza das competições. Para ela, “o nível dos animais apresentados na festa superou todas as expectativas. É um prazer poder julgar numa competição dessa magnitude”, disse.
Para Ricardo Fabrício, proprietário da “Jumento Playboy”, com três animais nas competições, a alta qualidade se estendia até aos pequenos detalhes: “a pista dá gosto de montar. É a melhor pista de provas em que a gente já se apresentou”.
Mas, para o historiador “bota amarela” de Santo Amaro, Ricardo Couto, o evento ia além. “Santo Amaro antigamente era um bairro, hoje é um bairro-cidade muito grande, o que fez com que, mesmo sem querer, as tradições fossem sendo perdidas. O Poeirão 3VS não é nada mais, nada menos, que a retomada com a renovação de tradições de 200 anos atrás”.
O “Poeirão 3VS” significa “renovação não apenas porque tem as mulheres na vanguarda de sua organização, mas porque reflete um outro posicionamento feminino na sociedade”. É o que diz um dos líderes da ACT, Associação da Cultura Tropeira, Glaucio Nascimento, de São Bernardo do Campo, que organiza a “Cavalgada da Mulher”, e reúne, há oito anos, mais de 5 mil montadoras, sempre no dia 8 de março, Dia Internacional das Mulheres. “As três Vanessas e a Simone (3VS) estão quebrando um paradigma ao juntar tantas pessoas para um evento como esse, que ajuda a manter tradições que estavam sendo perdidas. Nós todos, que amamos este mundo dos cavalos, devemos muito a elas.”
A dupla sertaneja Mayck & Lyan fizeram o show de encerramento
Ao final do “Poeirão 3VS”, cerca de 3 mil pessoas passaram pelo Clube Eletropaulo durante todo o dia e outras 1500 se aglomeraram para assistir ao show de encerramento com a dupla sertaneja Mayck & Lyan. Com uma garoa fina caindo lá fora, o público pôde curtir o show da dupla numa área protegida e espaçosa. Como dizia Vanessa Kempinsky, ao final da festa: “Conseguimos atingir nosso objetivo de lançar a primeira ‘Romaria Feminina Santamarense’. Até o dia 4 de Agosto!!”.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.