Grupo Sul News

Brasil possui cerca de dois milhões de casos por ano de hipertensão

Doença não costuma apresentar sintomas e pode levar indivíduos à morte

A pressão alta ou hipertensão é uma doença de que todos já ouviram falar, mas poucos realmente sabem o que é.  Ela é uma doença crônica, ou seja, que não possui cura, e é considerada silenciosa, pois na maioria dos casos não apresenta sintomas. Nas poucas vezes em que eles aparecem, podem ser enjoos, tonturas, dores na nuca, dificuldade para respirar, visão embaçada e dores no peito. O desconhecimento da condição pode gerar sérias consequências, como derrame cerebral e problemas no coração e nos rins, ou levar o indivíduo à morte.

O Brasil possui em média dois milhões de casos novos por ano e os acometidos são principalmente pessoas idosas, obesas, sedentárias e com histórico familiar.  “É muito importante que a população trate a hipertensão de forma efetiva. Para isso é preciso buscar o diagnóstico muito antes de se ter algum sintoma, pois, como a doença é silenciosa, em muitos casos o paciente só descobre que é hipertenso após algo grave”, alerta Bernardo Nassur, cardiologista.

Nassur explica que o diagnóstico é muito fácil: basta medir a pressão sanguínea. O teste pode ser feito em postos de saúde, farmácias ou com um médico de sua confiança e é o único que pode confirmar uma hipertensão. Em caso de diagnóstico positivo, o paciente deverá fazer uso de medicamentos diários e mudanças no estilo de vida, sempre indicados e acompanhados por um cardiologista. É necessária também a assistência de um nutricionista e de um preparador físico, já que mudanças na dieta alimentar e a prática regular de exercícios físicos ajudam muito no tratamento.  

“A hipertensão é muito mais séria do que a população pensa. Se não for tratada da maneira correta, ela pode gerar sérias consequências para o paciente. Por isso sempre alerto para todos que não esperem de forma alguma um sintoma. Busque saber se você tem hipertensão ou não, e caso positivo, siga o tratamento corretamente”, recomenda o médico. 

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link