Grupo Sul News

Aeroporto de Congonhas passa a se chamar Freitas Nobre

A homenagem póstuma foi aprovada no senado e pelo presidente cinco anos depois de criado o projeto de lei.

Um dos maiores aeroportos do Brasil terá o nome do Deputado Freitas Nobre. O ex-deputado João Bittar foi autor da proposta em 2012, mas só foi sancionada pelo Presidente Michel Temer no Diário Oficial da União no dia 16 de junho e o antigo Aeroporto de São Paulo/Congonhas, passou a se chamar Aeroporto de São Paulo/Congonhas – Deputado Freitas Nobre.

José Freitas Nobre foi vice-prefeito de São Paulo pelo PSB durante a ditadura militar e atuou na redemocratização do país com a luta pela anistia e ao movimento “Diretas Já”. Precisou se exilar na França, retornando apenas em 1967, quando conquistou diversos mandatos em sua vida pública. Cearense, o ex-deputado era jornalista, advogado, professor (Faculdade de Comunicação e Artes da USP) e escritor. No ano 1990, faleceu em São Paulo.

Conheça a lei:

LEI Nº 13.450, DE 16 DE JUNHO DE 2017
Denomina Aeroporto de São Paulo/Congonhas – Deputado Freitas Nobre o aeroporto da cidade de São Paulo, capital do Estado de São Paulo.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º O Aeroporto de São Paulo/Congonhas, situado na cidade de São Paulo, no Estado de São Paulo, passa a ser denominado Aeroporto de São Paulo/Congonhas – Deputado Freitas Nobre.
Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 16 de junho de 2017; 196º da Independência e 129º da República.
MICHEL TEMER
Mauricio Quintella

Sobre o Aeroporto

Na década de 1930 o Aeroporto foi construído em uma estrada que unia as províncias de São Paulo e Santo Amaro, até então município independente vizinho, pode ser que a escolha da área tenha sido o principal motivo político para que Santo Amaro fosse anexada a São Paulo, garantindo que o aeroporto ficasse em território paulistano.
Hoje passa por reformas previstas para serem concluídas em 2019. A principal intervenção será o aumento do terminal, dos atuais 64,5 mil m² para 100,8 mil m², o que ampliará em 46% a capacidade de abrigar passageiros –de 17,1 milhões para 25 milhões anuais. Haverá, ainda, dez novas pontes de embarque; hoje são 12. As pontes ligam o terminal aos aviões e reduzem o inconveniente dos passageiros.
Além de um projeto de reforma da passarela Comandante Rolim Amaro, que fica em frente ao Aeroporto de Congonhas, que foi apresentado prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). A passagem de pedestres, que desde 2015 funciona com uma estrutura provisória, vai ser reinaugurada até o dia 25 de dezembro deste ano. As obras da reforma da ponte começam no dia 2 de junho e terão um custo de R$ 5 milhões. O valor inclui ainda a construção de uma praça, que ficará ao lado da passagem e substituirá um antigo estacionamento clandestino. Os trabalhos serão feitos sempre no período noturno para evitar impactos ao trânsito da região.

Adicionar comentário