Grupo Sul News

Hospital de Parelheiros será entregue até dezembro

Secretário de saúde Wilson Polara anuncia entrega ao vereador Ricardo Nunes que faz vistoria no futuro hospital; o coordenador de saúde, Marco Antônio, também esteve presente

O secretário de Saúde do município de São Paulo, Wilson Modesto Pollara, afirmou recentemente ao vereador Ricardo Nunes (PMDB), durante entrevista coletiva com o prefeito João Dória, que as obras do futuro Hospital de Parelheiros serão entregues até o final deste ano. Estiveram presentes o secretário de Relações Governamentais, Milton Flávio, o coordenador de saúde da região Sul Marco Antônio Carvalho de Lima e o superintendente do Hospital do Servidor Público Municipal, Antônio Célio Camargo Moreno.

Na última semana, Nunes vistoriou o andamento das obras do Hospital divulgando em suas redes sociais um vídeo com imagens da parte interna do hospital, com homens trabalhando a todo vapor e várias partes em fase de acabamento. Nesse mesmo vídeo, aparece o secretário de saúde afirmando que a prefeitura não irá virar o ano de 2017 sem entregar o hospital à população.

A visita foi acompanhada pelo prefeito regional Adailson de Oliveira e o chefe de gabinete Diogo Soares, o assessor do vereador Edivan Bezerra da Silva, o engenheiro Valderci Malagosini e do engenheiro do Hospital Mauro que apresentou toda a estrutura do local.

Construído no extremo sul de São Paulo, o hospital de Parelheiros que deveria ser entregue em 2015 e depois prorrogado para setembro de 2016 teve o andamento das suas obras reduzido em até 90% por falta de recursos financeiros, segundo divulgou a assessoria do ex-prefeito Fernando Haddad.   

Em razão da demora e dos questionamentos da população, o movimento de saúde da região de Parelheiros e vereadores retomaram a luta para finalização do hospital. “É o nosso grande sonho e estamos muito felizes em compartilhar essa grande vitória da população da zona sul que agora terá atendimento de qualidade”, finalizou Nunes.

Localização

O hospital fica entre as ruas Euzébio Goghi e Cacual e contará com atendimentos em clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ortopedista, anestesista, ginecologista, radiologista, intensivista e neonatologista, além de pronto-socorro, maternidade e serviços de centro de apoio de diagnóstico. Ao todo serão 255 leitos e dez salas cirúrgicas. O investimento previsto é de R$ 200 milhões.

Adicionar comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com