Grupo Sul News

Na região central, Polícia Militar e dependentes químicos entram em confronto na Cracolândia

Situação deixa sinal amarelo na região do Brooklin, uma vez que na Avenida Roberto Marinho recebe a “nova cracolândia”

Policiais militares e usuários de drogas entraram em conflito na última semana na região da cracolândia, em Campos Elíseos – região central da cidade. Houve aglomeração e as pessoas começaram a atear fogo em lixos e a arremessar pedras e outros objetos contra a PM, que respondeu com bombas e balas de borracha. Dois homens foram detidos e o 77º DP (Santa Cecília) vai investigar o caso.

Barricadas foram montadas pelos usuários para impedir o avanço da polícia. Eles também incendiaram objetos para dificultar a abordagem policial. Houve também depredação de uma viatura da PM, além de um ônibus urbano que trafegava pelo local, próximo ao Terminal Princesa Isabel.

A equipe de gestão do prefeito João Doria disse que “a cracolândia vai acabar muito antes do término do mandato da gestão”. No início do ano, o prefeito afirmara que o fim dela seria em até seis meses, logo em seguida, recuou.
NA REGIÃO

A chamada “Nova Cracolândia”, que se instalou sob as obras do Monotrilho – Linha 17 – Ouro, na região da Avenida Roberto Marinho ainda continua tirando o sossego dos moradores e das pessoas que por ali transitam. A região começou a ficar degradada após o Governo do Estado postergar a conclusão das obras do Monotrilho – prevista para a Copa de 2014. Quase quatro anos depois, não existe uma data específica para entrega, uma vez que as obras chegaram a ser paralisadas. Moradores em situação de rua, então começaram a montar barracas, além de usuários de entorpecentes e traficantes. O assunto já chegou a ser pauta nas reuniões dos Conseg’s de Santo Amaro e do Brooklin. Recentemente, a Prefeitura Regional de Santo Amaro, juntamente com a Polícia Militar realizaram uma operação conjunta na região (zeladoria e segurança), porém, pouco tempo depois, a situação permanece igual – no quesito segurança e permanência dos usuários de drogas.

NOTA – PREFEITURA REGIONAL

As ações de zeladoria urbana coordenadas pela Prefeitura Regional Santo Amaro acontecem diariamente naquela região e são retirados em torno de 3,5t/dia de materiais inservíveis. A participação da Polícia Militar em abril tinha como objetivo auxiliar na proteção de nossos agentes na lacração da atividade comercial de estabelecimentos que operavam sem licença de funcionamento. A PM também nos acompanhou em ações de fiscalização de outros estabelecimentos naquela região que deram início a ações fiscais. Considerando que a situação da Avenida Roberto Marinho envolve a atuação de diferentes órgãos municipais e estaduais, como a Polícia Militar e a Secretaria Municipal de Assistência Social, operações conjuntas são realizadas na região de forma constante.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link