Grupo Sul News

Universidade Santo Amaro e Secretaria da Educação iniciam programa Universidade Portas Abertas

A Universidade Santo Amaro é a primeira instituição do Ensino Superior a participar deste projeto, que terá início em 2018 com alunos das Diretorias Regionais Sul 1, 2 e 3, totalizando 293 escolas participantes.

Profa. Luciane Lucia Pereira, reitora da Unisa; Antonio Veronezi, idealizador do projeto Universidade Portas Abertas; José Renato Nalini, Secretário de Estado da Educação; e deputado Jorge Wilson.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e a Universidade Santo Amaro (UNISA) estabeleceram uma parceria para início do projeto Universidade Portas Abertas, que visa abrir as portas da Universidade para alunos e professores da Rede Pública da Zona Sul de São Paulo. Os alunos terão aulas de diversas disciplinas do currículo regular, além de atividades de lazer e esportes. A assinatura da parceria aconteceu nesta segunda (19), na sede da Secretaria da Educação.

“A Unisa se sente honrada em ser a primeira Universidade a participar do projeto Universidade Portas Abertas, idealizado pelo professor Antonio Veronezi, em parceria com a Secretaria de Educação. Neste projeto nós retribuímos a missão da Unisa de desenvolver ensino e e extensão de qualidade”, afirmou a Profa. Luciane Lucio Pereira, reitora da Universidade Santo Amaro.

O projeto Universidade Portas Abertas foi idealizado pelo empresário Antonio Veronezi. Para ele, as Universidades precisam estar abertas para as novas gerações se prepararem desde cedo para o Ensino Superior, assim a educação será para todos.

“Nós estamos quebrando paradigmas porque enquanto nós não entendermos que a educação tem que ter um só corpo o país não vai avançar. Por isso é que eu me envolvi nesse projeto, porque é uma maneira de nós do Ensino Superior, que já avançamos, criarmos pequenas escolas. São Universidades que cresceram e podem dar um pouco de si. Eu chamei de Portas Abertas porque a Universidade tem que abrir as suas portas para que aqueles que precisam de infraestrutura venham a ela e aproveitem. Não é mais possível que a gente separe, nós temos que invadir as escolas, assim, vamos receber no Ensino Superior alunos mais bem preparados”, afirma.

A Universidade Santo Amaro é a primeira instituição do Ensino Superior a participar deste projeto, que terá início em 2018 com alunos das Diretorias Regionais Sul 1, 2 e 3, totalizando 293 escolas participantes. No ato da inscrição, os alunos terão a opção de escolher disciplinas em que já sentem dificuldades ou atividades de lazer e esportes que nunca praticaram. As atividades acontecem nos quatro campi da Unisa: no Jardim das Imbuias, em Interlagos; na Adolfo Pinheiro e Largo Treze, ambos em Santo Amaro, e também na Marechal Deodoro.

Segundo a Profa. Olga Rizzini, coordenadora do projeto na Unisa, visitas serão feitas nas escolas participantes a fim de conhecer o perfil e as maiores necessidades dos alunos. Avaliações externas, como o Saresp e o Enem, foram utilizadas na definição das disciplinas oferecidas,como português e matemática. O projeto, que inicialmente, foi pensado para alunos do Ensino Médio, terá atividades para alunos da Educação Fundamental, nesta primeira fase de ações.

“No campus nós temos uma brinquedoteca, e queremos colocá-la numa atividade rotativa e toda semana fazer recreações e atividades lúdicas. Nós temos um outro objetivo. Não é só o fato de brincar, mas é o fato de que essas brincadeiras contribuem na formação da criança. O lazer também contribui para a formação intelectual”, explica a coordenadora.

Os professores da rede pública também participarão do projeto em oficinas pedagógicas de capacitação. Todas as aulas serão ministradas pelos professores da Unisa, o projeto já está dentro da carga horária dos docentes. Os alunos da Instituição poderão participar, sob coordenação dos professores, numa oportunidade de trabalhar na prática pedagógica.

Para o Secretário de Estado da Educação, José Renato Nalini, “a aproximação entre Universidade Privada e Secretaria da Educação é importante pois cria uma harmonia e faz com que a educação seja um tema suprapartidário e supraestatal. É uma questão de humanidade”, afirma.

Durante a cerimônia, o secretário da Educação de Guarulhos, Alexandre Turri Zeitune, e Eloi Marcos Lago, vice-reitor da Universidade de Guarulhos (UnG), manifestaram interesse em iniciar o projeto Universidade Portas Abertas na cidade.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link