Grupo Sul News

Sua segunda etapa do Cidade Linda atende região da Vila Olímpia

O projeto Cidade Linda- Redes Aéreas faz enterramento de fios e garante proteção contra atos de vandalismo e furtos

O prefeito João Doria apresentou na terça-feira (29 de agosto) o programa Cidade Linda-Redes Aéreas, de enterramento de fios em ruas e avenidas de São Paulo. Inicialmente o projeto realizado em parceria com a AES Eletropaulo, empresas de Telecom e a TelComp (Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas) terá três etapas. Os trabalhos serão executados pela iniciativa privada sem custos para a Prefeitura. “Estamos construindo o Cidade Linda-Redes Aéreas com muito diálogo e divisão de responsabilidades. O ganho para cidade não é apenas estético, as empresas vão oferecer serviços de melhor qualidade e seus clientes não serão mais prejudicados por interrupções por causa de uma chuva forte ou a queda de uma árvore”, afirma o secretário municipal de Serviços e Obras, Marcos Penido, sobre a importância do programa.Serão, no total, 66 km de ruas e avenidas, 3.014 postes a menos e 137 vias atendidas.

Na primeira etapa, estão sendo feitos a supressão de postes e o enterramento dos cabos de telecomunicação na região central de São Paulo. As obras já foram iniciadas e o término está previsto para julho de 2018.

A segunda etapa acontece na Vila Olímpia. Serão 13 vias beneficiadas, 4,2 quilômetros de fios da rede elétrica enterrados, seis quilômetros de fios da rede de telefonia e 321 postes a serem retirados com início previsto para setembro de 2017 e término estimado em julho de 2018.

E por fim, a terceira etapa acontecerá na região do Mercado Municipal. Sete vias serão beneficiadas e o Parque Dom Pedro.

A Secretaria Municipal de Serviços e Obras vai coordenar o enterramento dos fios realizado pelas empresas públicas. O trabalho na rede de iluminação pública ficará sob a responsabilidade do Departamento de iluminação Pública de São Paulo (Ilume). Os fios dos semáforos da cidade serão enterrados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Com essa medida, a transmissão de dados dos equipamentos ficará mais protegido de atos de vandalismo e furto de cabos, reduzindo a incidência de falhas. A SPTrans também irá enterrar os cabos que saem dos postes para a alimentação elétrica dos trólebus. Os cabos aéreos suspensos sobre o trajeto desses ônibus serão mantidos.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link