Grupo Sul News

Segunda etapa do Corujão da Saúde pretende acabar com filas de 83 mil exames

A maioria dos exames serão realizados na própria rede municipal de saúde, e cerca de um quarto deles será feito na rede de hospitais privados que participaram da Fase 1 do programa

A partir de novembro a Prefeitura de São Paulo vai lançar uma nova fase do Programa Corujão da Saúde. O objetivo é zerar a fila dos procedimentos complexos e demorados, que atualmente chegam a 83.322 exames. A intenção é que até março de 2018 este número esteja regularizado.

“Esta fase aborda exames que, muitas vezes, precisam de preparação com o paciente internado e, na maioria delas, essa preparação dura até 24 horas. Ficaram para esta etapa por conta de sua complexidade e pelo fato da dificuldade de encontrarmos prestadores. Agora, temos condições de resolver isso”, afirmou Wilson Pollara, secretário da Saúde.

Segundo o secretário, a segunda fase do programa terá um custo de R$ 6 milhões. A maioria dos exames serão realizados na própria rede municipal de saúde, e cerca de um quarto deles será feito na rede de hospitais privados que participaram da Fase 1 do programa.

A segunda fase vai contemplar exames de prova de função pulmonar completa, Teste ergométrico, Colonoscopia, Monitoramento pelo sistema Holter, Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial, Estudo urodinâmico, Nasofibrolaringoscopia e Esofagastroduodenoscopia.

Em setembro a Prefeitura anunciou que a primeira fase do programa ultrapassou a marca de 1 milhão de exames realizados.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link