Grupo Sul News

Prefeitura quer conectar produtores de alimentos de Parelheiros e consumidores através de projeto

Serão diretamente impactados 400 agricultores que residem na Zona Sul, assim como um número significativo de jovens de Parelheiros, que poderão ser absorvidos por novas oportunidades de emprego


A Prefeitura assinou, na terça-feira (21), um Acordo de Cooperação com a Bloomberg Philantropies para dar início à implementação do projeto Ligue os Pontos, cujo principal objetivo é conectar os produtores de alimentos da agricultura familiar do Extremo Sul de São Paulo aos potenciais consumidores, evitando que essas áreas cultiváveis sejam tomadas pela urbanização informal e coloquem em risco a segurança hídrica da cidade.

Além disso, o Ligue os Pontos promete ampliar o acesso dos moradores de São Paulo a alimentos de qualidade, por conta do programa Alimento Saudável, que contará com ações de várias pastas, entre elas a Secretaria Municipal de Educação, que está ampliando a compra de produtos da agricultura familiar e de orgânicos para a merenda escolar da rede municipal de ensino. Por meio do Alimento Saudável, a Prefeitura implementa sua política de segurança alimentar e combate ao desperdício de alimentos.

“Esse projeto é muito feliz e desafiador porque reúne três vertentes: urbanística, social e alimentar. O principal objetivo é melhorar o rendimento dos agricultores, reduzindo a expansão da área urbanizada sobre a zona rural e dando condições a esses trabalhadores para que a área continue produzindo. A meta do projeto é fazer com que São Paulo se torne um exemplo de sustentabilidade ambiental e de inclusão social”, declarou Heloísa Proença, secretária municipal de Urbanismo e Licenciamento.

O Ligue os Pontos atuará com iniciativas relacionadas à produção de alimentos pela agricultura familiar da Zona Sul da cidade, ao uso do solo na região e à condição de vulnerabilidade social dos habitantes da zona rural, que conta atualmente com 300 unidades produtivas. Algumas delas já estão convertidas ou em processo de conversão para a produção orgânica e, com orientação adequada, poderão incrementar as áreas de plantio associadas à recuperação e à preservação de nascentes de água e de mata atlântica.

Desta forma, as ações do projeto vão apresentar impactos sociais diretos e indiretos. Serão diretamente impactados 400 agricultores que residem na Zona Sul, assim como um número significativo de jovens de Parelheiros, que poderão ser absorvidos por novas oportunidades de emprego.

De maneira indireta, os 40 mil moradores da zona rural serão impactados pela possibilidade de que as ações do projeto, combinadas com outras políticas públicas municipais e estaduais, possam conter o avanço da urbanização em área de proteção aos mananciais.

Entre as ações do projeto estão previstos: Assistência técnica e capacitação dos agricultores com cursos, através de uma equipe multidisciplinar, com destaque para os profissionais da área agronômica, articulação de negócios através de cooperativas e do uso de aplicações tecnológicas. Prevê também a inclusão produtiva dos jovens de Parelheiros; e consolidar um sistema de informações sobre a área rural de São Paulo, por meio da atualização e análise de dados, além de promover a transparência das ações públicas.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link