Grupo Sul News

Metrô entrega nova Galeria Borba Gato aos comerciantes de Santo Amaro

O Metrô pretendia desapropriar o espaço para fazer o canteiro de obras da estação Adolfo Pinheiro. Segundo Clodoaldo Pelissioni, secretário de transportes metropolitanos, houve um acordo entre o Metrô e os comerciantes locais para que o espaço não fosse demolido.

No dia 7 de novembro o Metrô de São Paulo inaugurou o espaço da Galeria Borba Gato, que havia sido desapropriado para a construção da estação Adolfo Pinheiro. A estação começou a ser construída em agosto de 2009, e foi entregue em fevereiro de 2014. Desde então, os comerciantes começaram a passar por dificuldades financeiras.

“Pra mim foi muito ruim. Devido ao ramo que eu trabalho, já que eu tenho uma loja de cds e dvds, o movimento caiu bastante. Eu estava sobrevivendo ainda nesse intervalo, mas quando fecharam as portas de acesso da Avenida Adolfo Pinheiro, o movimento caiu em 70%, infelizmente. E não só na minha loja de cds e dvds mas na loja da minha esposa também. Eu tive que vender um imóvel pra poder segurar esses 9 anos das obras do metrô”, relata o lojista Arnaldo de Souza Ramos.

A Galeria Borba Gato foi construída em 1961, e é um dos centros comerciais mais tradicionais de Santo Amaro. O Metrô pretendia desapropriar o espaço para fazer o canteiro de obras da estação. Segundo Clodoaldo Pelissioni, secretário de transportes metropolitanos, houve um acordo entre o Metrô e os comerciantes locais para que o espaço não fosse demolido.

“O projeto inicial previa que os canteiros de obras e a estação ficariam alocados aqui onde está a Galeria. Houve uma organização dos lojistas e lideranças políticas e o Metrô entendeu que deveria modificar o projeto. Com isso, somente 10% da área foi desapropriada. O Metrô se comprometeu a restabelecer a Galeria Borba Gato para os lojistas. Há cerca de um ano conseguimos contratar a empresa através de uma licitação e hoje viemos inaugurar”, afirmou.

Segundo Regina Butller, presidente da Associação dos Lojistas e Trabalhadores da Adolfo Pinheiro, muitos comerciantes perderam seus negócios. “Na verdade, nós ficamos incrédulos com a área que iria ser desapropriada. Era uma área imensa, que não havia necessidade. A Galeria é um espaço muito importante, não só para o comerciante, mas ela faz parte da história de Santo Amaro. Todo comerciante aqui sofreu, porque imagina como você trabalha com uma porta fechada, o seu cliente não vem, então muitos faliram”, explica.

As obras de reconstrução da Galeria começaram em 2016. Foram reconstruídos cerca de 744m² do centro comercial. O Metrô também fez obras de paisagismo e acabamento no terreno em frente a galeria. No total, foi investido R$4,2 milhões.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link