Grupo Sul News

Metrô de SP abre mais três estações da linha 5 – Lilás

As estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin irão beneficiar mais de 60 mil pessoas por dia

Imagem reprodução Twitter

Nesta quarta, a Zona Sul de São Paulo ganhou mais três estações de metrô: Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin, foram inauguradas após três anos de atrasos nas obras e promessas por parte do Governo do Estado. O novo trecho tem 2,8 km de extensão, e amplia o sistema metroviário para 81,1 km e 71 estações.

A inauguração começou às 10h da manhã e teve a presença do Governador Geraldo Alckmin, e diversos vereadores e deputados que atuam na Zona Sul de São Paulo.  A abertura teve início na estação Alto da Boa Vista, seguiu para a Borba Gato, depois para o Brooklin, e finalizou na Borba Gato, onde o governador se despediu da imprensa e convidados.

Na estação Brooklin, Alckmin discursou e deu entrevista coletiva à imprensa. “Hoje o Metrô gera 13 mil postos de trabalho. Só na linha 5 nós temos 5.500 pessoas em trabalho direto. Essas são estações verdes, no sentido da sustentabilidade. Claridade, economia de água, as escadas rolantes têm acessibilidade. Essa é uma obra que vai beneficiar a muitos”, afirmou o governador.

As três estações têm, em seus acessos principais, cúpulas de vidro que privilegiam a sustentabilidade, permitindo ampla entrada de luz natural, economizando luz elétrica. Equipamentos de ventilação forçada são menos necessários, devido as aberturas dos acessos.

Inicialmente, o horário de funcionamento será de segunda a sábado, das 10h às 15h, uma operação assistida que deve durar 70 dias. Nesse período, os usuários poderão utilizar os serviços gratuitamente. Para acessar outras estações da linha será necessário pagar a passagem.

Durante entrevista, Alckmin foi questionado sobre o atraso na entrega das obras: “Se você tem uma crise, e a arrecadação cai, você tem que manter toda a parte de custeio, serviços públicos, e o ritmo das obras é do que o estado dispõe. Nós não gastamos mais dinheiro do que arrecadamos, se não vira o governo federal.”

O investimento inicial da linha 5-Lilás estava orçado em R$ 7 bilhões. Porém, o custo já chega a R$9,97 bilhões. Nesta quarta (6), o Tribunal de Contas da União publicou no Diário Oficial do Estado texto apontando irregularidades na estação Adolfo Pinheiro, entregue em 2014 e ainda em obras.

 

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link