Grupo Sul News

Maternidade da Santa Casa de Santo Amaro é fechada; entidades se reuniram para tentar reverter a situação

De grande importância na região, a maternidade realizava 220 partos por mês

A Maternidade da Santa Casa de Santo Amaro está fechada desde o último dia 16 de maio. O anúncio do fechamento foi feito pela própria Santa Casa, no dia anterior.

A casa de saúde, além de um grande teor histórico no bairro e em toda zona sul – Santo Amaro é o único, dos 96 distritos que possui uma Santa Casa, uma vez que o bairro já foi município no passado – concentra o principal acesso às gestantes.

De acordo com a instituição, o motivo do fechamento é a falta de verba para manter os atendimentos.
Diante do cenário grave algumas entidades se reuniram no último dia 17 na Associação Comercial de São Paulo – Distrital Sul (Santo Amaro) para tentar entender o que de fato aconteceu, bem como reverter a situação, reabrindo a maternidade.

O encontro contou com diversas entidades de representação CIVIL, particulares e políticas, através de assessores parlamentares atuantes na região, vários Rotary Club foram representados, Associação de Mulheres, de Moradores, CONSEGs da região, Volutariados da Santa Casa, além de representantes da Prefeitura Regional de Santo Amaro.
A reunião foi presidida e mediada por um dos diretores da ACSP DS.
O PROBLEMA

Foi esclarecida aos presentes através do Cel. Djalma Santos, , a situação a qual se encontra a instituição; a Santa Casa possui dívidas de R$ 21 milhões, sendo que para manter as atividades, o local tem déficit de quase R$ 2 milhões. A Santa Casa recebe incentivos municipal, estadual e federal, por ser uma instituição filantrópica. De acordo com o Cel. Djalma, se a prefeitura de São Paulo repassar mais R$ 1,5 milhão, além dos 925 já repassados para área a maternidade pode ser seja reaberta.

Anteriormente, houve reuniões com representantes da prefeitura e com o secretário de saúde. E não houve acordo.

“O motivo do fechamento ocasionou como forma de priorizar o atendimento das 5000 pessoas, ela teve que onerar alguma área da Santa Casa”, comentou Djalma.

Durante a reunião na Associação Comercial, foram postas em pauta quatro questões cruciais para o entendimento da situação: Por que fechou? O que precisa para ela voltar? Quais os recursos necessários para manter em funcionamento? O que a Santa Casa recebe de recurso?

Após a explanação do conteúdo, os presentes puderam opinar, sugerir e levantar mais questões. Em seguida, a casa deliberou as ações que podem ser feitas para que a questão seja acompanhada de perto. O que ficou definido foi a necessidade de a instituição mostrar de forma transparente, as contas. Foi sugerido, quase que em unanimidade, a criação de quatro comissões de trabalho: 1) De visita à Santa Casa para conversas com a diretoria; 2) De visita aos hospitais da região que estão recebendo as mães dirigidas pela Santa Casa; 3) De responsabilidade social, acompanhamento às grávidas e 4) Comunicação aos governos para reavaliar os repasses da saúde em todas as esferas.

A próxima reunião para debater esse assunto será no próximo dia 31 de maio às 15h na sede da Associação Comercial de São Paulo – DS (Santo Amaro).

 

A DIREÇÃO DA SANTA CASA

O representante do Conselho Diretor na área administrativa da Santa Casa, Dr. Danilo Masiero, tem evitado a imprensa, além de não manter diálogo com a sociedade e as entidades que estão juntas nessa luta.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link