Grupo Sul News

Há 50 anos… Aqui estamos nós ás voltas com ladrões

Na 385ª edição da Gazeta de Santo Amaro, publicada em 15 de setembro de 1967, fizemos uma matéria que falava dos problemas com a falta de segurança na região sul na época. Confira!

Os amigos dos bairros Vila Cruzeiro, Vila Mandu e Vila Caravelas, estão enviando por nosso intermédio e com devido respeito, um requerimento em que pedem o especial obséquio seja efetuado um policiamento rigoroso naqueles setores, considerando-se os inúmeros roubos frequentemente verificados, ora nas residências, ora nos transeuntes que lá residem, notadamente a noite e motivados pela falta de guardas que possam dar um jeito na coisa.

OS LADRÕES

Como os ladrões já sabem que a Vila Cruzeiro, Mandu e Caravelas estão às moscas, em matéria de policiamento por falta de aparelhagem necessária em nossa delegacia piloto, embora seu titular se esforce para sanar o mal, aproveitam-se das circunstâncias, ficam à espreita, aguardam a aproximação se suas vítimas e depenam nas por inteiro, sem que se possa esboçar o mínimo gesto.

ABANDONO

As casas que já sofreram assaltos nesses bairros são inúmeras. Os ladrões aproveitam-se de momentos inesperados, penetram a residência de sua vítima, levam tudo o que encontram e ninguém pode fazer nada.

O APELO

Como os bairros que estamos citando tem uma sociedade amigos que luta por seus interesses e melhoramentos, o que resolveram os moradores foi mandar um oficio à autoridade maior, pela “Gazeta de Santo Amaro”, porque quem sabe assim aparece algum policial com bastante boa vontade de acabar com a onda de roubos e prendendo os indivíduos que estão à solta, sem trabalho e roubando a bel prazer.

O OFICIO

“Os amigos do bairro Vila Cruzeiro, Vila Mandu e Vila Caravelas, em Santo Amaro diz o oficio ao dr. José Campanella – vem mui respeitosamente à presença de V. Excia., por intermédio do presente, requerer o especial obsequio de que seja efetuado um policiamento rigoroso naqueles setores, considerando-se aos inúmeros roubos frequentemente verificados, ora nas residências, ora nos transeuntes que lá residem notadamente à noite, motivado pela falta de policiamento. Nesses termos, P. Deferimento, Walter Sterchele, presidente”.

A POLICIA

O que estamos sabendo é que o dr. José Campanella, que é delegado da décima-primeira circuncisão policial de Santo Amaro, não possui em mãos   os recursos que gostaria de ter para acabar com essa onda de roubos, assaltos à mão armada e acabar de vez com a situação. Embora o moço esteja se esforçando para tanto, não tem recebido o auxílio solicitado e prometido, para que os bairros voltem à sua paz anterior, sem os aborrecimentos que estão dando dor de cabeça naquela autoridade policial, imbuída de bons propósitos

O texto foi retirado dos arquivos do Grupo Sul News, portanto a grafia foi mantida como antigamente.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link