Grupo Sul News

Dicas para alugar imóveis no litoral neste fim de ano

Se houver planejamento, existem imóveis para qualquer tipo de veranista

Famílias buscam lazer e descanso no litoral, no final do ano. Imagem: Divulgação

Ás vésperas das festas de fim de ano, como está o seu planejamento? Pretende viajar para o litoral? Conversamos com o advogado e corretor imobiliário, que atua na área há quase 10 anos, Daniel Madeira – da Premium Soluções Imobiliárias, que nos deu algumas dicas de como alugar imóveis no litoral, sobre preço médio e o melhor lugar para cada necessidade.

No litoral sul – Santos, Guarujá, Praia Grande, São Vicente e etc, o valor médio de locação é de R$125 a diária. Já no litoral norte – São Sebastião, Ubatuba, Ilhabela e etc, o preço médio é maior, R$320,00. Existem imóveis para qualquer tipo de veranista, os que querem preços mais acessíveis e os que preferem imóveis mais luxuosos.

Segundo Madeira, os tipos de imóveis disponíveis variam de acordo com a região procurada. “Na região de Santos, por exemplo, é mais comum encontrar apartamentos tipo kitnet e quarto e sala, para locação de temporada, pois os proprietários de apartamentos maiores têm preferência para locação fixa, onde há grande demanda. Já para quem prefere o litoral norte é mais comum encontrar casas de praia. O perfil das cidades do litoral norte é o ideal para quem quer mais tranquilidade e menos agitação. A diferença está justamente na estrutura. Enquanto no litoral sul ficam as maiores cidades e suas características de região metropolitana, no litoral norte estão os refúgios de sossego e praias mais selvagens e menos urbanas. Defina o que procura e escolha o destino certo para sua necessidade de momento”, enfatizou.

Os valores geralmente são mais elevados entre dezembro e fevereiro. Mas a variação começa a aparecer no segundo semestre, onde quem planeja viajar durante as festas costuma pesquisar os imóveis para a estadia. É a chamada “lei da oferta x demanda” quem dita a variação de preços, somada à importância das festas de fim de ano. Neste caso, para quem deseja encontrar uma boa opção com valores mais acessíveis, a dica é se planejar com bastante antecedência e reservar o imóvel em conjunto com o corretor responsável pela locação. Existem imóveis com agenda comprometida por um longo período mas, na grande maioria, é na metade do segundo semestre que o público passa a realmente fechar os contratos, pagando um preço mais alto por isso. Cada família passa cerca de 7 a 10 dias nos alugados.

Baixada santista é um dos locais mais procurados para as festas de final de ano. Imagem Divulgação

Para evitar surpresas desagradáveis, o corretor destacou a importância de sempre procurar um corretor de imóveis credenciado, visto que é um período em que o turista deve ter apenas sossego, tranquilidade.

“Para sua segurança, verifique se o registro do mesmo está ativo no site do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis de São Paulo, procure referências com outros clientes e, se possível, faça uma visita na imobiliária antes de fechar negócio. Um bom profissional conhece os locais mais indicados e mais seguros de cada região e pode ajudar a realizar o negócio mais adequado para cada tipo de cliente. A segurança de todos os envolvidos é o contrato de locação, onde serão previstas as obrigações do inquilino, proprietário e corretor. É comum o pagamento de 50% do valor combinado, antecipadamente mas para que isso ocorra de forma transparente e segura, reserve-se ao direito de verificar tudo que achar pertinente, antes de transferir qualquer valor. A grande maioria dos profissionais da região já está acostumada com o aumento deste tipo de demanda em determinados períodos e terão todo o cuidado e carinho com os turistas”, finaliza Daniel Madeira.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link