Grupo Sul News

Bala perdida atinge menino nos primeiros minutos de 2018

Arthur Silva estava brincando na garagem de uma casa quando foi atingido por um projétil de calibre 38

Uma festa de Réveillon terminou em tragédia para uma família da Vila Sônia, na Zona Sul da capital. Um menino de 5 anos foi atingido por uma bala perdida nos primeiros minutos de 2018.

Arthur Silva estava brincando na garagem de uma casa quando foi atingido por um revólver calibre 38. Familiares perceberam um sangramento após a queda e o levaram para o Hospital Family, localizado no Taboão da Serra, que não tinha UTI. Os profissionais conseguiram realizar a transferência para o Hospital Pirajussara, também na região, mas infelizmente a criança não resistiu.

Segundo relatos de familiares, o menino só conseguiu ir para outro hospital após as 6h da manhã, depois de ser rejeitado em mais de 10 hospitais, que disseram não haver mais vagas. A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que não recebeu chamados do SAMU para o endereço da família.

Na terça-feira (2) um homem foi preso com suspeita de ser o atirador, mas foi solto logo depois por falta de provas. O homem afirmou que tinha uma arma, mas que estava em um bairro longe onde Arthur estava.

A Polícia fez o pedido de dois laudos: o resultado do exame balístico,que vai mostrar se o tiro que matou Arthur saiu da arma do suspeito e a análise do Instituto de Criminalística que vai traçar a trajetória da bala até o momento que atingiu a cabeça do garoto.

Na quinta-feira (04), o laudo preliminar da arma, feito pelo Instituto de Criminalística de São Paulo, indicou que o projétil não saiu da arma do suspeito.

“Nós recebemos a informação preliminar, do diretor do Instituto de Criminalística, que o exame preliminar deu negativo. Com a negativa desse exame, ele deixa de ser suspeito para a Polícia Civil” disse Antonio Sucupira Neto, delegado titular da 89º DP do Portal do Morumbi.

Um estudo da Organização das Nações Unidas indica que o Brasil é o 2° país da América Latina com o maior número de balas perdidas e o 3° país em número de mortes causadas por esses disparos.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link