Grupo Sul News

Personal Organizer explica como escolher o cabide ideal para cada tipo de roupa

Padronizar a cor dos cabides, dobrar roupas de elástico, malha ou tricô e posicionar os cabides na mesma direção contribuem para a melhor organização e conservação das peças.

Com formatos e materiais adequados ao peso e tecido de cada roupa, os cabides, quando escolhidos de maneira correta, contribuem para a localização e organização das peças, além de conservá-las por mais tempo. A Personal Organizer Kalinka Carvalho, destaca algumas dicas para a escolha do cabide ideal para diferentes situações.

Diversidade de materiais

É possível encontrar diversos tipos de materiais, cada um voltado para uma necessidade. Os cabides de arame têm preço acessível e, normalmente, são utilizados em lavanderias. O modelo em madeira é ideal para casacos e roupas pesadas, pois são mais resistentes, enquanto o de plástico é ideal para peças leves, como vestidos e camisas. Já o cabide de veludo, flocado ou camurça é indicado para roupas de chiffon e seda, que exigem matéria-prima delicada.
“Além de usar o cabide no guarda-roupa, é possível aproveitá-lo de outras maneiras. O cabide presilha, por exemplo, pode ser utilizado como suporte para pendurar roupas molhadas ou organizar tecidos em um ateliê, por exemplo. Pode ainda ser usado como suporte para os desenhos dos filhos, matérias de jornais ou revistas, entre outras opções”, comenta Kalinka.

Dicas de organização

A maneira como se usa o cabide faz toda a diferença na organização do armário. Entre as alternativas, a personal organizer sugere pendurar uma peça por cabide, permitindo visualizar todas as roupas de maneira uniforme. Em relação às camisas e aos ternos, a dica é fechar o primeiro botão e arrumar a gola, evitando deformações. Padronizar a cor dos cabides, dobrar roupas de elástico, malha ou tricô e posicionar os cabides na mesma direção contribuem para a melhor organização e conservação das peças.
”Sempre quando surgir a dúvida sobre qual cabide utilizar para determinada situação, a dica é sempre avaliar espaços, tecidos e funcionalidades da peça. A partir disso, basta investir no modelo que melhor atenda à necessidade”, finaliza Kalinka.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link