Grupo Sul News

Aplicativo Fiscaliza Cidadão promete aumentar transparência entre os parlamentares

A população terá acesso aos gastos mensais e até a placa dos carros oficiais dos 94 deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) lançou um aplicativo que tem por objetivo dar a população mais informações sobre a atuação dos 94 deputados da Casa. O lançamento do Fiscaliza Cidadão, aconteceu no dia 20 de setembro, no Salão Nobre da Alesp. Estavam presentes o deputado Cauê Macris (PSDB), presidente da Alesp, e os deputados Estevam Galvão (DEM), e Luiz Fernando Teixeira (PT).

Segundo o deputado Estevam Galvão, “o nosso propósito é fazer uma administração moderna e transparente, de maneira que a imprensa e a população possam contribuir na fiscalização. A Casa já tem o Portal da Transparência, mas nós queríamos uma participação mais ativa da população, auxiliando não só na fiscalização mas na administração”, declara.

O aplicativo disponibiliza as placas dos veículos oficiais de cada deputado, a lista dos funcionários e os gastos mensais de cada gabinete. Contatos de telefone e emails dos deputados também são disponibilizados. Na aba de busca, o cidadão ainda pode saber sobre o andamento dos projetos de cada deputado.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Cauê Macris, o aplicativo é uma forma de facilitar o acesso aos dados da gestão pública. “Vai ser um robozinho para auxiliar os 42 milhões de paulistas na busca pela transparência na atuação do Legislativo. Qualquer cidadão pode consultar, em apenas 3 toques, os gastos públicos dos mandatos de todos os parlamentares da Casa. O nosso intuito principal de lançar essa ferramenta é dar oportunidade ao cidadão ter acesso a esses dados de uma maneira simples e descomplicada. Entrando no site é difícil o acesso, apesar de estarem disponibilizados lá. Essa é uma posição que facilita”, relata.

Foto: Alexandre Maretti

Um chamamento público foi feito para a criação do app. A empresa WF Fondation foi a responsável pelo desenvolvimento do projeto, que não teve custos aos cofres públicos. O aplicativo ainda está em sua primeira versão, e será responsabilidade da WF por 6 meses. Após esse período o Departamento de Informática da Alesp será responsável pelas atualizações. Segundo o presidente da Casa, o aplicativo custaria 40 mil reais, caso não houvesse a parceria com a empresa.

Durante o lançamento, o deputado Macris ainda afirmou que OGNs de transparência serão consultadas para darem sugestões quanto a melhoria do aplicativo, e que estudos estão sendo realizados para que a plataforma seja disponibilizada para as Câmaras Municipais. O aplicativo Fiscaliza Cidadão já está disponível no sistema Android, e nas próximas semanas será disponibilizado na plataforma IOS.

Adicionar comentário

Cadastre-se em nossa
Newsletter

Receba Notícias, Eventos, e muito mais
da sua Região.
CADASTRAR
Caso não queira se cadastrar ou já tenha se cadastrado,
basta fechar essa janela para continuar lendo.
close-link